terça-feira, 4 de novembro de 2008

Adão

Meu tempo antes do tempo era de um paraíso azul que não discernia a cor
Vivia confortável e sereno o que não sentia

Sem sorriso
Sem pranto
Sem lamento
Sem saber

E assim viveria para sempre
Protegido
Salvo
Sem culpa
Sem medo
Sem pecado
Sem perdão
Sem fome
Sem frio
Sem desejo de encontrar

Mas tinha que encontrar
E buscando cai em mim mesmo
E agora sei o que é paraíso porque conheci o inferno
Sei o que é serenidade por causa da tormenta
Entre lágrimas e sorrisos está meu caminho
Agora por causa do pecado, medo, culpa e solidão descobri o que seja perdão e graça
E desejando encontrar encontrei quando me percebi paradoxo
Encontrei o sentido da caminhada
Eu tinha que nascer para a história e trilhar o caminho da consciência

Ivo Fernandes
02 de novembro de 2008
Caminho da Graça
Estação Fortaleza
Postar um comentário