segunda-feira, 14 de abril de 2014

Todas as segundas, oração na casa do Pereira e da Mércia




Certo dia Jesus estava orando em determinado lugar. Tendo terminado, um dos seus discípulos lhe disse: "Senhor, ensina-nos a orar, como João ensinou aos discípulos dele".

Ele lhes disse:

Suponham que um de vocês tenha um amigo e que recorra a ele à meia-noite e diga: 'Amigo, empreste-me três pães, porque um amigo meu chegou de viagem, e não tenho nada para lhe oferecer'.

"Quando vocês orarem, digam: Pai! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino.

Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo a quem o pedir!
Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano.
​Embora ele não se levante para dar-lhe o pão, por ser seu amigo, por causa da importunação se levantará e lhe dará tudo o que precisar.

Perdoa-nos os nossos pecados, pois também perdoamos a todos os que nos devem​.​ 

Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta.

E não nos deixes cair em tentação​.

Qual pai, do meio de vocês, se o filho pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma serpente? Ou, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião?

Este joguinho de frases interpostas não tem como objetivo, nem trazer literalmente, nem deturpar nada do que Jesus disse. Aliás, o meu desejo é torná-la mais clara, se puder, através de um exercício que faço para mim mesmo.

Tudo o que enviei acima está no evangelho de Lucas, capítulo 11, onde Jesus atende ao pedido de seus discípulos que queriam ouvir dele, da boca dele, como se deve falar com Deus. Mas a forma como o texto está escrito acaba dando mais ênfase somente na oração e o sentimento que move a oração fica desapercebido da nossa leitura despretensiosa.

Ora, como devemos orar: é com o mesmo sentimento que houve naquele que recebeu um amigo mas não tinha como abriga-lo por sua impotência e teve que recorrer a outros amigos, para dar amparo ao necessitado que chegou em sua casa. A oração é envolvimento. A oração é confiar que alguém pode lhe socorrer. A oração é um falar do pequenino.

E hoje será mais uma noite dessas, em que estaremos reunidos, pedindo pelo Amor de Deus, que ele nos ajude naquilo que aparentemente é impossível para nós.

Desde ontem Andy, esposo da Sandra, tem sido objeto deste desejo nosso. Continuaremos assim, pedindo por um amigo, e por tantos outros, para que em tudo o Senhor nos mostre esta porta escancarada da sua presença gloriosa.


Então, convido você, se quiser, hoje às 19h30, na casa do Pereira e da Mércia, para orarmos exercitando esta fé que nos ouve mesmo se estivéssemos do lado de fora, e confiar que a nossa voz chegará lá dentro do seu coração e ele nos acudirá, como Pai bondoso que é.

Abraços.

André Luiz
[79] 3248-4448 • 8109.7378 • 9122-4554
Postar um comentário